Tá querendo trocar de carro? Tá pensando em financiar ele? Você é do tipo que pensa: “se a parcela do financiamento cabe no bolso, então tá tudo certo. Posso levar o carro para casa.”? Então hoje eu vou te apresentar alguns outros aspectos, algumas outras contas que você deve fazer antes de sair por ai comprando um carro.

Antes de eu te apresentar esses números, o ideal é você comprar um carro à vista. Se você tá pensando: “ah, mas eu tenho condição, ninguém compra carro à vista!”, então, depois de eu te mostrar esses números, talvez você reveja os seus conceitos e pense que sim, vale mais a pena você aguardar um pouco mais e poupar dinheiro para comprar o seu carro à vista.

Vamos partir do exemplo que você vai comprar um carro de 50 mil reais e você vai dar de entrada 15 mil reais para esse carro, ou seja, vão ficar 35 mil reais a serem financiados. Você vai lá no banco e pede 35 mil reais financiados em 48 vezes, ou seja 4 anos. O banco vai te dar esse empréstimo, esse financiamento com uma taxa de aproximadamente 1.8% de juros ao mês.

Ai, tá bom, você conseguiu por 1.2, o seu vizinho conseguiu por 2.4, ok! Mas o meu exemplo aqui é 1.8, certo?! Esse valor de 35 mil reais vezes essa taxa de 1.8 vai te custar 63 mil e esse é o só o valor do financiamento. A parcela desse financiamento vai te custar 1.312 reais e 50 centavos em 48 vezes, ou seja, 4 anos do seu orçamento estão comprometidos em 1.312 reais.

O que considerar antes de financiar um carro

Agora, eu vou te mostrar os outros valores que a gente precisa considerar na hora de comprar um carro, de financiar ele. Eu vou mostrar alguns valores aqui que você vai pagar uma única vez, porém dividindo eles por 12 meses, a gente vai ter uma noção de quanto ele vai te custar por mês o carro e não só:

“Ah eu paguei isso na entrada, eu paguei isso no mês 6…” Não, a gente vai dividir todos os gastos mensalmente para você ter uma média ok?! O Dpvat custa aproximadamente 100 reais e o custo do despachante, na hora que você vai lá retirar o seu carro da concessionária, vai custar em torno de 350 reais. Esses dois gastos juntos vão sair pelo valor de 450 reais, ou seja, 37 reais e 50 centavos todos os meses durante 1 ano.

O IPVA do carro custa aproximadamente 4% do valor total da tabela Fipe Webmotors dele. 4% de 50mil vai te custar 2 mil reais por ano. Dividindo em 12 parcelas ai custar por 166 e 67 centavos todos os meses.

O seguro do carro custa em torno de 5% do valor dele, ou seja, ele vai custar aproximadamente 2.500 reais por ano. Dividindo por 12 meses vai custar 208 reais e 33 centavos. Vamos supor que no primeiro ano você vai ter somente uma revisão do carro e ele vai custar 400 reais. 33, 33 reais todos os meses.

O abastecimento do seu carro, vamos considerar que você vai fazer uma vez na semana e o valor do tanque dele vai custar 160 reais, ou seja 160 vezes 4 = 640 reais todos os meses. E esse valor a gente não divide em 12 não viu, porque é todos os meses.

Repare que eu não estou considerando o seguro mais caro, aquele que cobre uma franquia maior para terceiros, não estou considerando acessórios para o carro, nem acidentes ou qualquer tipo de manutenção que você venha a ter.

Somente o básico para você poder manter esse carro. Agora eu vou mostrar uma tabela para você, mostrando a soma de tudo isso, o quanto vai custar no seu orçamento. Vamos a soma 37 reais e 50 centavos do Dpvat mais as taxas de despachante, 166 reais e 67 centavos do Ipva, 208 reais e 33 centavos do seguro, 33 reais e 33 centavos da revisão, 640 reais de combustível, totalizando em 1085 reais e 83 centavos. Ficou surpreso?

Pois é, é duro quando a gente coloca no papel né, mas é muito melhor você fazer isso antes de comprar o seu carro do que depois você levar um choque, você ter uma surpresa, pensando que o teu carro tá te consumindo muito mais, quase o dobro do que você esperava, porque afinal você só tinha considerado o combustível e no máximo o financiamento dele.

Não adianta você vir justificar, dizendo que nos próximos anos não vai ser tão caro, porque o carro ter uma desvalorização e não vai mais ter custos com o despachante, porque vão ter coisas muito mais caras, como mais manutenções e a troca de pneus, isso são só pequenos exemplos que você vai ter a mais com o seu carro, com o passar dos anos e acaba compensando aquele valor que você pagou do despachante.

Você já sabe né, tá ciente, que logo que o carro põe a primeira rodinha dele para fora da concessionária que você comprou, ele já desvalorizou, não pode mais ser vendido como zero quilômetros. E, vamos considerar uma desvalorização de 7% ao ano e olha que eu to sendo boazinha e conservadora.

Se você quiser, pode dar uma boa procurada na tabela Fipe ou valores de carros seminovos, com pouquíssima rodagem, você vai ver que o valor, o preço que desvaloriza é muito mais alto. Então o seu carro que valia, até você tirar ele da concessionária, 50 mil reais, agora se você for vender ele, você vai conseguir no máximo 46 mil e 500 reais.

Então você pagou os 63mil reais pelo seu carro, só no financiamento, mais os 15 mil que você deu de entrada, ou seja, você pagou 78 mil reais por um carro que custaria no máximo 50 mil se você pagasse à vista e se você fosse vender ele no mesmo dia que você comprou, no máximo, você conseguiria vende-lo por 46 mil e 500 reais.

Agora eu vou te mostrar uma tabela da desvalorização desse carro nos próximos 4 anos, que é o tempo que você vai estar pagando pelo financiamento
dele. No ano um, o seu carro vai valer 46 mil e 500 reais, no ano dois ele vai valer 43 mil 245 reais, no ano três 40 mil 217 reais e no ano quatro 37 mil 402 reais.

Você pode se interessar por: Tabela Fipe Webmotors Carros

Isso se seu carro for impecável e você conseguir vender ele pelo preço que a tabela Fipe indica. Então agora, aquele seu carro que você comprou valendo 50 mil reais, após os quatro anos, vai estar valendo 37 mil reais, ou seja, ele teve uma desvalorização de 13mil reais. Agora você entendeu o porque que carro não pode ser considerado nunca como um investimento.

Nada que te tire o sossego, te tire dinheiro, te de prejuízos e desvalorize, pode ser considerado um investimento. Isso é apenas um conforto e é uma escolha sua ter ou não.

Claro que é bom você ter um carro seu, com as suas coisas, para você pegar ele na hora que você quiser, viajar para onde você quiser, como todo conforto e privacidade que você merece, mas antes de sair por ai se iludindo que é somente o valor do financiamento e do combustível que você vai ter que pagar, analise bem a situação, faça essas contas, para não sair por aí se arriscando mais do que você deve.

Para alguém que ganha 5 mil reais por mês, comprar um carro com o valor de um financiamento de 1300 reais por mês mais todas essas outras
somas que eu mostrei para vocês agora, dando o total de 2400 reais por mês, vai custar 48% da renda da pessoa somente com o carro. Será que vale a pena mesmo?

Ninguém pode responder isso por você, mas é uma decisão totalmente sua de saber a hora e o valor que você deve pagar num carro. Talvez comprar
um carro mais barato, talvez andar um pouco mais com transporte público ou até esperar um pouco mais e conseguir pagar ele à vista. Tudo são opções. Agora, o que você não pode vir falar é negar e fingir que isso aí não existe, que isso aí não é cobrado.

Isso é cobrado para todo mundo, não importa se é um carro que vai custar 10 mil reais ou vai custar 100mil reais. Essas taxas, o combustível, o seguro, tudo isso que eu mostrei aqui é cobrado de todo mundo. Então não venha dizer que: “ai, mas o meu não acontece isso”. Se você está negando é porque você não está querendo enxergar que ele vai te custar muito mais do que você tá esperando. O carro não é um investimento, é um conforto.